Histórico‎ > ‎

Tratado sobre Comércio de Armas (TCA)

postado em 20 de ago de 2012 07:56 por Administrador SERPAZ   [ 22 de mar de 2015 18:00 atualizado‎(s)‎ ]

Em julho deste ano, 2012, a Organização das Nações Unidas irá negociar um Tratado de Comércio de Armas (TCA) (Arms Trade Treaty - ATT) que tem como objetivo colocar controles e regulamentos fortes e eficazes no comércio internacional de armas para diminuir o comércio irregular e o tráfico ilegal de armas que causa tanto sofrimento para pessoas e comunidades no mundo inteiro. Atualmente há mais regulamentos controlando o comércio de alimentos e de eletrodomésticos do que sobre o comércio de armas.

A sociedade civil e as igrejas estão mobilizando e conscientizando para que este tratado tenha provisões fortes que protejam os direitos internacionais humanos, a lei internacional humanitária, e o desenvolvimento sustentável. Os governos precisam escutar que os povos querem um tratado que zele prioritariamente pelas questões humanitárias. Por isso existem três declaraçoes de grupos específicos para serem assinados mostrando o apoio e dando este recado para o nosso governo, como aos governos de outros países e uma petição geral.

Tem a Declaração Inter-Religiosa para entidades e líderes religiosos - http://controlarms.org/interfaith; a Declaração Parlamentar para nossos vereadores, deputados e senadores e outros da área governamental - http://controlarms.org/parliamentarian-declaration; e a Declaração Alerta Médica para profissionais da área da saúde - http://armstradetreatymedicalalert.wordpress.com/petition-text/. Também para o/a cidadã/o individual que não é de nenhum destes grupos podemos falar alto em favor do tratado no seguinte link http://speakout.controlarms.org. Acesse o respectivo link que lhe cabe e assine a declaração para enviarmos uma mensagem clara e forte que queremos um tratado de comércio de armas forte e eficaz com provisões claras e práticas para a implementação, monitoramento, verificação e prestação de contas. As comunidades do mundo agradecem a sua participarção.